sábado, julho 22, 2006

Silêncio!

Doce é a tarde que embala os barcos na calmia do rio. Doces são os cheiros que pairam num horizonte matizado por montanhas...

Sem comentários: